segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Monsters

"Como você acha que é a aparência de um monstro?"


Aviso: Este jogo contém fortes temas de abuso, suicídio, violência, estupro, homofobia e transfobia. Se você é sensível a qualquer um desses assuntos, é aconselhável você não jogar este jogo.


Olá, corpses. Prazer em conhecê-los e podem me chamar de Rina (avisando que meu R se lê com r de limoeiro, ouviu?), serei uma das novas redatoras e espero trazer bons conteúdos para este blog. Realmente não sei o que escrever aqui, sou um pouco ruim com essas coisas de apresentação. Haha. Qualquer pergunta eu vou adorar responder e críticas são sempre bem-vindas, até porque sou novata! E vamos começar com o nosso review desse jogo um tanto interessante.

Monsters é um jogo de suspense e drama feito por Atlas Atrium do Psychic Studios no RPG Maker VX Ace, publicado no dia 06 de Janeiro de 2015 e traduzido para o espanhol por Jack de Cheshire, durando cerca de 30 a 60 minutos que nos levam a 4 finais diferentes (3 ruins e 1 verdadeiro).

▼ Sinopse ▼

Durante uma viagem por uma estrada, um grupo de amigos está perdido no meio de uma floresta quando o carro deles bate contra uma árvore, sem civilização a muitas milhas de distância. À medida que se preparam para passar a noite no bosque, eles esbarram em uma garota acorrentada em uma árvore. Inicialmente, os garotos se veem preocupados, porém a situação se torna rapidamente obscura quando um dos rapazes incentiva os demais a tirar proveito da situação. Todos, menos um, apoiam a ideia, e ele começa a perceber a escuridão que se esconde no coração das pessoas, reconsiderando quem são seus inimigos e aliados.


▼ Review ▼

Eu diria que Monsters nos traz temas bastantes pesados e raramente tratados em outros jogos, porém (podem me julgar não ligo) são o gênero que mais prendem minha atenção. Não acho que seja porque eu goste de ver os outros sofrerem, mas sim porque eu gosto de observar como o ser humano pode ser repugnante em algumas situações. E concordo com o que diz na introdução, "...as histórias de monstros mais aterrorizantes eram daqueles que vestiam pele humana, porque nunca sabemos se existe um demônio ali em baixo...".

A sonoridade é bem simplificada e até se encaixa com a atmosfera de uma floresta, porém a música do menu é muito encantadora e me lembrou muito as OSTs de To The Moon. Tanto os cenários quanto a ambientação são bem simples e não espere muito de exploração nesse jogo, até porque você está perdido em uma floresta com seus amigos tentando violar uma garota, então não acho que seja a melhor opção sair por aí para explorar.

Os personagens foram uma das coisas que me surpreendeu, porém me deixaram um pouco decepcionada. Na minha opinião, muitos deles no jogo foram, meio que, deixados de lado e não houve desenvolvimento em suas personalidades e nem em suas histórias. Também, tiveram vários buracos deixados pelo autor, que acabaram me deixando extremamente curiosa para ver o que acontecia no final, mas, infelizmente, não foram tapados. Outro aspecto peculiar e um tanto irritante é a velocidade, super lenta, com que o personagem principal se move.
        

Uma outra característica que chama bastante atenção é a maneira como o personagem principal, Aiden, age diante dessa situação. Desde o começo da narrativa, pode-se perceber que ele é o mais sensato no grupo de amigos, e depois o rapaz começa a se tornar o mais gentil entre eles. Seu comportamento é bem diferenciado, se tornando quase irreal, afinal, se você tivesse algo que quisesse fazer e que ninguém descobriria, você não o faria?

Tenho que admitir que a melhor coisa no jogo, em si, é sua história, que esconde algumas coisas perturbadoras e nos mostra o lado negro de cada personagem, até mesmo de Elaine, a garota que foi encontrada acorrentada na árvore. Apesar de seu o enredo ser sem sal e cru, se tiver o incentivo certo, podem conseguir um resultado promissor e criativo, porque o que realmente o ressalta dos outros jogos é trazer assuntos realistas do cotidiano de maneira explícita.



► Para conseguir o final 1 - Sem lamentações:
  • Quando encontrar seus amigos com Elaine, escolha a opção: Ameaça de suicídio

► Para conseguir o final 2 - Sombras:
  • Quando encontrar seus amigos com Elaine, escolha a opção: Gênero de Elaine
  • Quando encontrar o assassino, escolha a opção: Deixar a área

► Para conseguir o final 3 - Monstros:
  • Quando encontrar seus amigos com Elaine, escolha a opção: Gênero de Elaine
  • Quando encontrar o assassino, escolha a opção: Chamar a atenção
  • Quando Elaine pedir para você dormir com ela, escolha a opção: Então descansarei ao seu lado

► Para conseguir o final 4 (Verdadeiro) - Caminho para casa:
  • Quando encontrar seus amigos com Elaine, escolha a opção: Gênero de Elaine
  • Quando encontrar o assassino, escolha a opção: Chamar a atenção
  • Quando Elaine pedir para você dormir com ela, escolha a opção: Ficarei mais acordado perto da fogueira


"Basicamente a mensagem é: Você não deve tentar controlar como os outros vivem, porque isso não cairá bem a ninguém - se isso os torna felizes e não os comprometem, então, deixe-os fazer isso".
-Atlas Atrium





Requer RPG Maker VX Ace (Faça o download aqui)

*mais*



~Rina

39 comentários:

  1. Bem-vinda ao ZC! Cerejeiras e paz para você~~
    Eu já havia ouvido falar desse game, mas por não conhecer o enredo nem liguei muito, mas agora estou com uma tremenda vontade de jogar. Pena que ele tenha seus pontos negativos, como você mesma citou em sua review, mas só pela raridade em encontrar temas assim em RPG Maker já me intrigou deveras. Obrigada por disponibilizá-lo :D
    Fiquei enojada e revoltada na hora com os tais amigos do garoto. Pelo visto ele não era apenas o mais sensato, mas o ÚNICO com miolos! Esses caras são uns merdas sem empatia. Além do mais, é muito melhor e mais gratificante tocar alguém que quer ser tocado e vice-versa uhuu <3
    Uma postagem com forte tema e muito bem articulada. E o +mais+ me deu um nó na garganta. Realmente há monstros sob uma pele humana e eles são piores que as criaturas imaginárias que povoam pesadelos.
    O comentário final do autor simplesmente SAMBO NA CARA DAS ZINIMIGA!!
    Nossa que comentário grande, hehe' Adorei seu post Rina! Com certeza estou ansiosa pelos demais XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lilium! :D
      Eu realmente fico feliz que voce se interessou no jogo, afinal, foi por isso que eu o trouxe aqui. Muito poucas pessoas o conhecem e tenho que admitir que quando estava procurando por RPG's eu tinha achado que esse não fosse uma boa ideia, mas foi.
      Bom... Concordo com seu ponto de achar que Aidren tem miolos, mas boa parte dos humanos com quem convivemos partem do sentido do instinto antes de pensar.
      Quando eu estavam vendo o site do game, a frase do autor foi o que mais me chamou atenção!!
      Muito Obrigada! E nem se preocupe pelo tamanho do comentário. Adoro comentários desse tamanho. Hehe

      Excluir
    2. Acho que eu pareci meio radical e hipócrita. Eu estava me referindo mais a questão do estupro mesmo. Ainda que eu fosse homem eu não conseguiria. Por falta de coragem e principalmente de vontade.

      Mas de fato você tem razão quando disse “se você tivesse algo que quisesse fazer e que ninguém descobriria, você não o faria?”, essa é uma questão complicada e eu admito que não sei a resposta (ou talvez saiba e ela seja feia demais). Eu não agiria no instinto, minha maldade está em um âmbito diferente. Sou uma pessoa mais fria e se fosse para fazer mal a alguém seria para levar vantagem. Deve ser por isso que uma das minhas personagens favoritas em RPG Maker é a Ellen de TWH. Podem falar que o que ela fez foi errado e tals, mas me colocando no lugar dela, suponho que agiria igual.

      Visto assim devo estar me contradizendo. Talvez eu também seja de fato um monstro. E humanos muito mais complexos que uma figura idealizada de moral. Segundo o ditado chassídico: anjos não podem deteriorar, porém “a virtude do homem é poder melhorar”.

      Todo humano esconde um monstro, adormecido ou não. Todavia também gosto de acreditar que monstros podem se tornar “humanos”. Por que pensando bem essa questão de “monstro” e “humano” dependem deveras do significado colocado a elas.

      Meu deus Rina! Tu fez um post incrível e intensificou o lado reflexivo de um jogo que já o é. Sério está de parabéns :3 Gostaria de saber das suas ideias tb~~

      Ohh serio? Cuidado que você vai criar um monstro das bíblias-comentários.

      Excluir
    3. Na verdade, não você não pareceu hipócrita. A maioria das pessoas pensam do mesmo jeito e não é nenhum pecado(eu acho hehe).
      Bem, a minha pergunta foi algo que eu mesma respondi mentalmente e tenho que admitir que assim como você a resposta não é agradável hehe.Porém, diferente de você, sim eu agiria pelo instinto porque acho que é uma das minhas qualidades. (Não ao ponto dde estuprar alguém).
      Sua personalidade me interessou bastante, afinal, a mais bonita é a vilã que luta contra a heroína.
      Ainda que você diga que é fria, consigo ver bastante gentileza, principalmente, por sua escrita!
      Muito obrigada por seus comentários enormes, amei!
      E hipocrisia de igreja não me incomoda mais hehe.

      Excluir
  2. se eu conseguise não cagar toda a hora do jogo podia mandar uma tradução u-u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ainda não discuti com ninguém sobre uma tradução! E fica tranquila o jogo é bem calmo, m apenas um drama bem caprichado, nada tão assustador.

      Excluir
    2. Por favor traduzam esse! Parece muito interessante (porém incompreensível pra mim e pra muitos aqui)

      Excluir
  3. Wow, eu não conhecia o jogo. Parece ser um jogo bem interessante, principalmente pelos temas que ele aborda. Ótima review e bem vinda ao ZC, muitos doces pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse, realmente o jogo não é conhecido e mesmo que visto não é levado a serio, mas é uma boa recomendação. Obrigada pelas boas-vindas e pelos doces(adorooo)!

      Excluir
  4. A palavra "monstro" é muito forte. De certa forma, o que monstros são? Alguém pode ser considerado um monstro por seus atos, pela maioria da sociedade, mas em algum lugar, tem alguém que considera seus atos "normais". Isso pode significar que a outra pessoa é um monstro também, já que ela concorda, mas é algo tão... dependente. Digo, muitas palavras não possuem um significado fixo, fazendo com que a resposta dependa de opiniões e do que a sociedade estabelece.
    "Normal"... O que é normal para você, pode ser anormal para os outros. "Certo/errado" não existe certo ou errado, existe o que as pessoas poderiam considerar melhor (muitas vezes, significando mais proveitoso e causando menos danos) ou o que a maior parte da sociedade estabelece como correto. Ok, isso está ficando longo.

    Umas das minhas maiores paixões são textos, matérias, redações ou posts que retratam desse tipo de assunto. Por isso, independente do jogo ser bom ou não, o seu post é. Na minha opinião, pelo menos.

    Bom trabalho e bem-vinda à equipe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com sua opinião, realmente podemos definir o que é normal e o que não é?
      Ah sério? É a minha paixão também ... como e comentei no primeiro parágrafo do review são os assuntos que me prendem em uma trama.

      Obrigada pelas boas-vindas, Ohime.

      Excluir
  5. Bem-Vinda ao ZC! Muitos jogos pr ti e tua família :3 (se a tua família gostar de jogos e-e). Eu tava companhando o blog e ansiosíssima para um novo jogo, pena que não sou boa em espanhol, muito menos em inglês e-e Mas fazer o que... Eu ficaria feliz com uma tradução, não irei mentir! Mas vamos lá ><

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem...Eu ainda não conversei com ninguém do blog para uma futura tradução, mas caso muitas pessoas peçam por uma irei conversar sobre com a Mei. Infelizmente, ninguém da minha família gosta de jogo :( porém obrigada pelas boas-vindas ><
      Olha, se tiver pratica tanto inglês quanto espanhol(sou ótima nisso haha) são fáceis!

      Excluir
  6. Eu joguei todos os finais.
    Primeiro eu consegui o primeiro final (pra mim foi o pior de todos porque não posso falar)
    Depois eu consegui os outros mas assim... eu chorei ;-;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal!
      Conta como foi a experiência com Monsters!
      E realmente o primeiro final é o mais triste...

      Excluir
  7. Bem-vinda Rina,espero que vc se de bem no blog

    ResponderExcluir
  8. Bem vinda Rina! Espero que se divirta no blog :3
    Quando saiu a tradução desse jogo em espanhol(pois o IndieHorrorRPG postou assim que saiu),eu já baixei pra jogar,creio que ainda tenho esse jogo aqui porém não me lembro de ter terminado ele...
    Do jeito que você contou e apontou a estória do jogo foi bem interessante,principalmente os comentários,que mostrou diversas opiniões e pontos de vista,principalmente por uma simples palavra: "Monstro".
    Você se pergunta,o que é exatamente um "monstro"? Seria aquele ser de nossa imaginação? Aquele ser que nos aterroriza com seus atos? Aquele que faz coisas "ruins"?
    Acredito que nunca chegaremos a uma só resposta por isso,pois todos a usam de várias formas,até como "titulo".
    Eu não tenho uma opinião concreta desse jogo,pois como eu disse,eu não me lembro de ter terminado ele mas certamente vou terminar pois eu sempre termino os jogos que começo e é interessante.
    Ás vezes as mais simples palavras tem sua complexidade,mas isso que as torna divertidas não? Bem,de qualquer forma,perdoe-me por esse texto gigante(ou não tão gigante).Foi uma boa postagem sobre esse jogo,e já que você conhece o Jack,deve ter jogado Antagonista certo?(Por favor, tenha jogado...Quero ver alguem que tenha jogado please!) Onde somos o "antagonista"...Eu adorei esse jogo,pois do começo até certa parte somos o vilão...Por que não tem jogos onde somos o vilão? Somos sempre os mocinhos ;-;
    Espero mais de suas postagens,Rina :)
    É bem interessante :D (E esse é a conta de minha mana,ou seja se ver uma "beatriz lima" sou eu ;D )
    Até! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Não se preocupe tanto com o tamanho do texto, adoro ler suas opniões e sugestões.
      Na realidade, era realmente o que eu queria deixar uma discussão nos comentários para ver cada ponto de vista.
      Eu nunca joguei Antagonista (desculpa ahaha), mas já que o mencionou, eu coloquei em minha lista e está pronto para ser analisado.
      E Obrigada!

      Excluir
  9. Aproveitando que você é bem ligada em conteúdos "fortes" por assim dizer,Rina,eu gostaria de saber se você poderia traduzir para mim um jogo chamado Violated Heroin que eu ja tentei de tudo para jogar mas sem sucesso nenhum!!!.E também achei o jogo ótimo(O que estou falando e oque foi postado aqui).Mas claro que se o não for possivel postar o conteudo pois tem cenas muito "fortes" eu entendo mas gostaria que você tentasse.Obrigado e Bem-Vinda a este Blog maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito Obrigada pelas Boas-vindas, konepo.
      Bem... Para uma tradução eu teria que conversar com o resto do pessoal, porque sou apenas uma redatora. Porém, já que voce recomendou, eu vou procura-lo e ver o que posso fazer.

      Excluir
  10. E sinceramente eu não estava esperando uma tradução em espanhol muito menos o site de download ser o gamejolt que,por sinal,eu frequento muitíssimo!Acho que estando em espanhol a tradução para o português(que espero que ocorra futuramente) vai ficar mais facil ou mais dificil contando,principalmente,com o quanto você sabe da língua claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para falar a verdade, "eu" sou muito boa no espanhol, tanto que eu o joguei em espanhol, mas a maioria dos tradutores deve preferir o ingles. Ainda não sei sobre uma futura tradução.

      Excluir
  11. Bem Vinda :3 e só uma dúvida, Rina se lê como se fosse tange(rina?) e.e

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada e sim :D haha se lê como tangeRina.

      Excluir
  12. Bem-vinda, ~Rina com "r" de limoeira :}

    Fiquei curioso com o jogo, e a trama por trás dos personagens, ainda mais depois de descobrir que até a garota tem seu lado obscuro. Mas realmente não consigo jogar nada fora do meu idioma, sou péssimo... Será que podia me indicar um site ou algo do tipo com o jogo detalhado do início ao fim? Digo, um detonado... Quero saber como é a história e como termina

    Seria como ler um livro ou algo assim, hehe. No mais, gostei bastante do seu jeito de postar, espero que se dê bem no site

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cyro Lopes.
      Infelizmente, como o jogo é pouco conhecido não tem nenhum detonado.

      Excluir
    2. Eu também achei a trama bem interessante.Eu juntei as peças e formulei a seguinte conclusão."Andrew era atormentado bastante por seus pais e sofreu muito também mas,apesar disso tudo,ele tinha uma irmãzinha que dava apoio.Mas,a irmã ficou doente e acabou morrendo pois os pais não pagaram o tratamento temendo que ela ficasse gay como a "irmãzona" então Andrew passou a se chamar de Elaine em homenagem a irmã.Depois Elaine(Andrew) conheceu um cara muito legal e passou a namorar ele quando,num belo dia,eles foram dar um passeio,então de repente o carro quebrou e eles ficaram presos num lugar de mato alto e então Elaine revelou o segredo ao namorado,que ficou louco da vida e amarrou Elaine numa árvore.Transtornado como estava o namorado ficou louco.Então Aiden e seus amigos chegaram ao local,quando Aiden foi explorar,conheceu Elaine que ficou muito grata por ele ajudar.Enquanto isso o namorado ficou espiando pelas sombras das árvores a espera de uma oportunidade de tentar de se livrar da dor da "traição" matando os outros.E Elaine travava uma batalha dentro de si mesma tentando se controlar a não surtar devido ao que aconteceu e ao abuso dos pais."Bom esse foi meu melhor resumo.

      Excluir
    3. Uau o_O Não joguei o jogo nem sei do que se trata, mas pareceu se encaixar bem como o começo que daria em algum dos finais do post, gostei

      Excluir
    4. Na verdade, esse é exatamente o desenvolvimento para o final, mas não o final e na verdade é quase isso, konepo.

      Excluir
    5. Só tenho a dizer uau...Receber um meio-elogio de uma redatora e uma reação surpresa de outra pessoa...Já é alguma coisa né?:D

      Excluir
    6. Haha na verdade foi um elogio, Parabéns konepo ^^.

      Excluir
  13. Não sei se esse seria meu primeiro comentário, mas eu gostaria de agradecer aquela que se chama Rina por trazer tal jogo.
    Eu não sei se sou anormal, ou apenas tenho problemas, mas jogos com essa temática conseguem ser meus preferidos. Não precisam ser bem trabalhados em questão de gráficos ou de sustos, apenas que tenham uma história que consiga afastar minha mente abalada deste mundo de loucos.
    Parabéns ao criador que teve a audácia de contrariar a sociedade preconceituosa e trabalhar em algo que mostrasse a verdadeira realidade. Aquela da qual os jornais, repórteres e até mesmo parentes nos acobertam.
    Não vejo erro em gays, travestis ou homofobia. Para ser sincera até incentivo. Tenho amigos gays e enlouqueço quando eles falam de seus romances com outros, e quem sabe outras - são bissexuais, mas puxam para um lado. Eu mesma acho que sou bi, e não me julgo por isso. Julgo meus pais e sociedade conservadora por não aceitarem a escolha de seus filhos. Por continuarem com esse abuso e ódio daqueles que possuem diferenças da imagem perfeita para uma criança, adulto ou velho.
    Gostaria realmente que todos pudessem mudar e aceitar o mundo com todas as suas diferenças. Não somente com a escolha sexual, mas como gostos, religiões, personalidades ou aparências. Queria um mundo diferente... Por isso eu tenho criar um com minhas palavras inúteis e que sei que se perderam com a severidade do tempo, de Chronos.
    Nós não somos os errados, os sujos, nós somos os evoluídos. Evoluídos por conseguir pensar desta maneira contestando a opinião alheia e Deus, se é que ele existe.
    Bom eu não estou aqui para julgar, brigar, espernear... Eu estou aqui para agradecer pelo tempo que você perdeu para me mostrar algo que adoro e contesta o mundo atual, que muda com o passar de horas, mas apenas por fora. Nós nunca vamos evoluir. Não todos. Não os antigos e possivelmente não os novos.
    Eu não irei comentar sobre as outras temáticas porque, apesar de me irritarem bastante, eu já não tenho esperanças que isso será lido um dia. Mesmo assim eu escrevo, deixo minha marca.
    Obrigada a aqueles que me aguentaram até então e, para aqueles que querem fazer jogos ou postar, explorem essa temática. Não digo que esse é meu jogo predileto, mas foi o que eu tive coragem de jogar sozinha.
    Acho que é isso... Até mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu desejo a você boas vindas. Espero que continue aqui por muito tempo.

      Excluir
    2. Isso é bem profundo e eu concordo totalmente.Você deve ser uma pessoa muito legal só de pensar nisso td. ^^

      Excluir
    3. Amu, mil desculpas por não te responder antes...

      Eu concordo plenamente com suas palavras, mas como ainda a sociedade está caminhando aos poucos para sair dos tempos antigos, vai demorar um pouco para lugares, como o Brasil por exemplo, que ainda vivem em função de leis primitivas ainda... Eu acho que voce daria uma boa escritora, talvez melhor que eu, então acho que incentivo ^^...
      Eu gosto de temáticas de polemicas, porque eu adoro observar o que cada ser humano reagiria naquela situação... E com certeza trarei mais, agora é só esperar...
      Muito obrigada pelos cumprimentos e desculpa o atraso enorme...

      -Rina

      Excluir
  14. vcs pretendem traduzi esse jogo ????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem... traduzir não é fácil e leva tempo, tanto que Underworld Capital Incident e Toilet in Wonderland ainda estão em revisão. Eu gostaria de pedir um pouco de paciencia e respeito por qualquer tipo de postagem,principalmente, minhas e da Tia Fantasma da Ópera, porque somos novatas, afinal, eu levei dias para escrever esse post e o blog foi feito também para avaliarmos jogos de RPG.

      Obrigada pelo compreensão, Rina.

      Excluir
  15. juro, eu nao aguentei jogar ele. caramba, foi tao horrivel. tipo, nao que o jogo seja ruim, mas. caramba velho, foi horrivel pensar em algo assim acontecendo, sendo coisas parecidas com isso acontecem de verdade. eu nunca vou querer terminar esse jogo

    ResponderExcluir