domingo, 23 de setembro de 2018

MazM Dr. Jekyll and Mr. Hyde

“Se ele será Mr. Hyde, Eu serei Mr. Seek”


Hallo.

     Hoje venho com um jogo fora do âmbito do RPG Maker, embora eu tenha certeza que vá agradar muitos amantes do gênero do terror. Encontrei-o por coincidência, enquanto uma das pessoas que sigo no Twitter fez uma captura de tela dele e ao ver o nome imediatamente me interessei em descobrir mais sobre. Falo de Dr. Jekyll and Mr. Hyde, da equipe MazM.

     O jogo, um point-and-click de exploração feito para mobile, foi lançado este ano e era originalmente em coreano, ganhando há pouco tempo (aproximadamente dois meses) uma versão em inglês. Ele é baseado na famosa história “O Médico e o monstro” de Robert Louis Stevenson. Ele é de graça, mas para aproveitar todo seu potencial é preciso fazer compras in-game.


Antes que eu fale do próprio jogo, acho justo contextualizar apresentando um pouco da obra que a equipe utilizou.

 ᦔ Sobre a obra


     The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde, escrito por Robert Louis Stevenson em 1886, é uma obra clássica do terror. Nele acompanhamos Gabriel John Utterson, um advogado preocupado com o tipo de relação seu melhor amigo e doutor Henry Jekyll tem com o senhor Edward Hyde ― um homem com caráter repugnante e aparência horripilante que vem causando problemas em Londres. Assim, decide investigar os dois mais a fundo, para não manchar a honra que Jekyll tinha pela cidade, apenas para mais tarde descobrir o terrível segredo que os dois guardavam. O livro fez extremo sucesso na sua época de lançamento e até hoje, sendo referenciando em diversas mídias por retratar diversos temas que rendem discussões até hoje, como o ego e a dualidade, e alguns pormenores que a Londres do século XIX vivia.

     Quando o li no ensino médio, não consegui compreender o que elevava ao nível de Frankstein ou Drácula (duas obras que são comuns de virem junto pela atenção que Stephen King deu a elas), mas a lição da trama foi particularmente marcante. E, obviamente, o fardo de Jekyll é algo que até hoje me vejo referenciando em diversos momentos. Mas apenas ele se sobressaiu dentre outros personagens que ajudariam a montar a obra, incluindo o protagonista (Utterson) provavelmente foi o que diminuiu meu interesse, ou talvez eu tenha criado altas expectativas visto que Frankstein é uma obra igualmente (se não mais) densa e minha afinidade natural com vampiros fez de Drácula uma leitura leve.

     Graças a deus, no entanto, o jogo consertou os pontos que pessoalmente dei como negativos de uma forma muito atraente. O Projeto MazM tem como intenção transformar alguns contos em jogos interativos, sendo os primeiros experimentos com o “Mágico de Oz” e futuramente com “O fantasma da ópera” [gritando desde já].

     Mas nosso foco será justamente a adaptação deles de “The Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde”.

Isso foi ofensivo
     A equipe preferiu ir além do livro e oferecer uma contextualização do que era a época vitoriana, fazendo com que parte da exploração se foque em você falar com os NPCs e ir coletando informações para ganhar conquistas e, consequentemente, ir liberando pedaços de uma das artes do jogo. Obviamente não foi intencional, mas só este pequeno detalhe de ficar falando com personagens fez com que Utterson ganhasse meu coração, junto com os eventos oficiais do livro, uma vez que ele mostrava gentileza e cordialidade independente da situação. 

     Além da exploração, a jogabilidade é bem intuitiva, tendo apenas um único momento que ele requer senhas (ao menos, até onde eu joguei). Ainda sim, você pode receber dicas pagando uma certa quantia. Como a primeira dica é oferecida de graça, eu recomendo que você guarde para o momento de senha que citei, se não quiser perder alguns minutos descobrindo ela.



     Voltando a falar da parte artística, prepare-se para momentos agradáveis. Com gráficos que parecem uma mistura de RPG Maker e Don't Starve, acredito que é o estilo ideal para os propósitos do jogo, conseguindo criar uma Londres obscura, mas ainda cativante para explorar. Se não bastasse a incrível arte que ironicamente deixou o próprio Hyde com um charme único, ainda temos a música divina que nos acompanha em diversos momentos. São poucas aliás (cerca de 11), mas simples e bem no ponto, com melodias melancólicas ou que te lembram de uma boa caminhada em uma cidade vitoriana. A minha favorita é a Only Void Remains, música tema do jogo e que você pode conferir abaixo.


     O único problema que eu vejo é a questão da compra in-game. Você pode aproveitar toda a história sem pagar nada, mas para ver as artes de alguns capítulos você precisa pagar. Existe a possibilidade de receber 30 moedas assistindo propagandas, mas cada imagem custa 100, e alguns “sub-capítulos” (outro aspecto da jogatina; você pode ver o ponto de vista de outros personagens, obviamente, pela livre interpretação da equipe). São por volta de 250. Das duas uma: Ou você tem a paciência para ver um tanto de enorme de propaganda, ou paga para não ter estes empecilhos que na minha visão interrompem a imersão proposta pelo jogo.


     Porém, visto o trabalho espetacular que a equipe produziu, ao ponto de me fazer simpatizar com o ambiente, o enredo em si e (finalmente!) Utterson, se você preferir desembolsar alguma coisa para ter acesso completo ao que a equipe preparou, não será dinheiro jogado fora ― inclusive, quem sabe alguma hora eles não adaptem seu livro preferido?

     Caso não tenha tido contato nenhum com a história d'O médico e o monstro, o jogo da equipe de MazM é sem dúvida a maneira mais divertida para tirar este atraso, e se você já conhece a obra, aproveite e aprecie o esforço artístico envolvido, tenho certeza que não se arrependerá. 


14 comentários:

  1. Oi, pq vcs não traduzem Angels of death? seria meu sonho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.facebook.com/zerocorpse/photos/a.287991724666362/1389110681221122/?type=3&theater

      Excluir
  2. Quando vcs vão trazer os últimos 3 capítulos do mangá de Wadanohara?

    ResponderExcluir
  3. finalmente um sinal de vida e mal posso espera os novos capitulos de wadanohara uwu

    ResponderExcluir
  4. NOSSSSAAA MAS Q BAIA JOGO <3
    Fiquei interessada, obrigada pela recomendação Neil!

    ResponderExcluir
  5. Realmente um post ótimo como sempre e um jogo bem apetitoso hehe I am always a slut for Londres sec XIX... E Jogos inspirados em livros.
    Me irrita esse povo que só aparece nos comentários para pedir coisa, vocês merecem mais feedback.
    Enfim, muito chá pra vc e abençoada seja a pessoa do Twitter hahaha

    ResponderExcluir
  6. gostaria de saber se vocês pensam em traduzir o jogo Dreamfarer para português

    ResponderExcluir
  7. Eu sinceramente AMO ESSE LIVRO <3333
    Agradeço por terem trazido esse jogo.
    BJSS

    ResponderExcluir
  8. Thanks for your sharing. Hope you can contribute more quality posts to this page. Thank you!
    kissmanga

    ResponderExcluir
  9. Nossa fiquei muito interessada em jogar. Todo o conceito me chamou a atenção. Ah, por falar nisso, post muito bem escrito!

    ResponderExcluir