quarta-feira, 31 de maio de 2017

O Poder de uma Atmosfera: Subtexto e simbolismo

"Entrelinhas..."

Eu gosto muito de usar a expressão  "Cérebro ligado/desligado" para explicar esse tipo de assunto. Muito bem, pense que as obras tem "camadas". Na primeira temos a história com os personagens, os conflitos etc... Normalmente aqui que as pessoas julgam se uma obra é boa ou não, o que é um erro simplesmente grotesco.

Existem obras que são muito mais do que apenas uma história, tendo como grande forte toda uma filosofia a ser transmitida, uma crítica a ser discutida. Essa segunda camada, o subtexto, traz consigo opiniões do autor, críticas, filosofias, subversões, a história em si e até mesmo a situação interior dos personagens.

Toda uma trama pode ser uma representação de algo maior, um pretexto para que o autor posso transmitir suas ideias, filosofias e questionamentos. Digamos que todos os componentes da atmosfera, além de terem o papel de entretê-lo, também agem como uma metáfora para o autor.

Isso fica cada vez mais claro quando lembramos das  histórias que ouvíamos quando crianças: Cinderela, Chapeuzinho vermelho, João e Maria, Os três porquinhos... Essas histórias carregam consigo algumas lições morais para as crianças da época terem uma noção melhor do mundo.

Cuidado com o "Lobo Mal"
Todas essas alegorias e usos de metáforas requerem atenção do consumidor ou seja, "cérebro ligado". É bem fácil sair discutindo com um amigo sobre o significado de uma cena subjetiva, o que é simplesmente maravilhoso! Não há nada melhor do que refletir e questionar para então, chegarmos a uma conclusão coesa, seja ela "certa" ou não.

Isso fica bem claro ao conversar com qualquer um que tenha visto 2001 - Uma Odisseia no Espaço, o filme de ficção científica mais subjetivo e interpretativo que eu lembro ter visto. Discutir sobre cada frame do longa pode custar-lhe alguns dias e alguns litros de café.

Absolutamente tudo nesse filme tem significado, o que o torna maravilhoso!
Infelizmente, a maioria dos conteúdos oferecidos e populares são criados para serem consumido com o "cérebro desligado". Sem preocupações ou grandes esforços mentais, você aprecia o óbvio e o simples. Não que isso seja ruim, mas eu creio que seja sensato valorizar mais as obras que esforçam-se para contar uma história ou passar reflexões de uma maneira mais criativa e "desafiadora".

Isso é muito bem refletido quando comparamos os filmes de terror atuais: Existe uma grande preferência pelo terror visual ao invés da sugestão. Além disso, filmes como "It Follows", "The Babadook" ou ate mesmo "The Witch", carregam mensagens muito sutis e até mesmo controversas, de difícil percepção para o público usual.

"Louvado seja o senhor"
"Get out", que estreou recentemente nos cinemas, além de ser um ótimo filme terror ainda por cima consegue entregar críticas ao racismos de maneira bem diferentes e realistas, merecendo uma avalanche de elogios pelo feito e pela qualidade.

"Minha reação ao final"
Infelizmente, apesar dessas obras tentarem nos surpreender e refletir, a predominância de obras simples e rasas ainda é grande. É muito mais confortável para alguém consumir uma obra previsível do que consumir uma obra diferente, que tenta surpreender e inovar, arriscando-se e apostando em formulas diferentes ou ainda apresentar de forma nova as velhas fórmulas.

A arte não é uma prostituta que você paga para ter uma experiência exatamente do jeito que você quer. É um trabalho arduamente feito pelo(a) autor(a) por diversos motivos, seja entreter, seja ensinar, seja provocar.

"Permita-me despedaça-lo por inteiro, caro consumidor"
 Abra as portas para experiências únicas, que buscam te surpreender e refletir. Discuta, reflita e aproveite! Ninguém gosta de buscar um entretenimento e depois acabar com uma cara de bunda por não ter entendido, mas isso muitas vezes faz parte da obra: o fator de revisitá-la. 

A cada nova visita, você descobre algo novo e adquiri uma visão mais ampla e profundo dos assuntos da obra. Lembre-se: toda forma de arte é uma viagem cultural que exige uma mente aberta a novas idéias, filosofias e críticas. Quem sabe algumas obras que você conhece não carregam alguns segredos? Revisite-as! Principalmente as de quando você era criança, vai surpreender-se.

20 comentários:

  1. Eu sempre pensei dessa forma mas lendo esse artigo me motivou a agarrar ainda mais obras subjetivas e reflexivas <3

    ResponderExcluir
  2. Essa primeira foto, me lembrou muito Coraline <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu postei o filme Coraline completo no meu canal e levei strike no dia seguinte. kkkk aquele dia foi foda viu? o youtube ta chato pra porra

      Excluir
  3. UOU!!!!......Bell, eu não sei porque mas esse post fez minha mente bugar! Eu não consigo descrever a minha opinião nem pensar direito ,ou organizar meus pensamentos! O que foi que eu acabei de ler?.....Sinceramente, nunca tive muita paciência para rever as coisas. Normalmente não revejo o mesmo filme. A não ser as coisas que realmente me surpreendem, tipo Boku no Hero Academia, sim eu sei que é um exemplo muito bosta.Mas agora, você me convenceu em repensar esse costume.Ótimo post!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, rever as obras torna-as melhores!

      Excluir
    2. Bell, não sei se você gosta de animes, mas tem algum muito bom pra me recomendar? Tipo, eu preciso de alho pra me distrair!

      Excluir
    3. Hum... Depende, do que você gosta? Posso recomendar: Rakudai Kishi no Cavalry, Stein´s Gate, Re:Zero, Haikyuu, Bakuman, Code Geas, Shigatsu wa kimi no uso, Danganronpa, Knights of Sidonia.

      Excluir
    4. Muito obrigado, alguns desses eu já vi e outros eu tenho preguiça de ver, mas talvez eu mude de ideia!

      Excluir
  4. Invez du 6 Ta postando Merda 6 Podia Termina as Merda Da Traduçao acha nao Tipo Oneshot ja faz um ano que ta Travado ghostSchool Travado e Etc .--. Antes 6 era Melhor e Gente boa Traduçao A cada semana agora ta em 1 ano Cada Traduçao aew e foda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hum... Se quer um abraço? Muito ódio nesse coraçãozinho. Eu tenho alfajor se quiser um pouco. Uma delícia! Garanto.

      Excluir
    2. Logico Pq nao agradeceria se vc me desse um Pouko mas eu aceito o seu abraço eu estou com Frio mesmo vem aki me Esquentar <3

      Excluir
    3. Tem aqui uns mal agradecidos falando pra vcs nao postarem isso e so postarem traduções.claro q vcs estão parados nas traduções mas estas postagens sao uma inspiracao pra criarmos as nossas proprias obras ^_^ E so tmb vcs sabem quando postar as traduções

      Excluir
    4. Mano Fica De Fora sa Treta num e sua n Blz deixa eu Tentar da um jeito de passa meu tempo da Linceça Vlw Flw <3 se ta querendo me esquentar vem aki Tbm tem Lugaar ainda *--*

      Excluir
    5. aaa ja ia Esquecendo se Quer Dividir o Corberto com Nox Tem que Permissao pro Bell Primeiro meu Jovem *--* pra essa porra Pirocuda

      Excluir
    6. Um ano sem tradução? Você esqueceu Re;member e Filament? E também o capítulo 7 de Sonho Obsoleto?? Eu podia expor mais argumentos, mas eu só vou pedir cuidado sobre o que você nos acusa.

      E olha lá o que irão fazer com o Bells >:c

      Excluir
    7. Filament e Curto Igual a Minha Rola boum Concordo que Re;Member Teve sua Traduuçao mas Dps 5 Meses Claro eu nao to Acusando Ngm eu so estou falando que estou Dos Tempos antigos Q td Semana Tinha Sempre um Jogo prontinho ja Saido do formo .--. e Ja era Bell agora e meu Brinquedinho *--*

      Excluir
    8. Saudades corrigindo ali em Cima merda :(

      Excluir
  5. Exatamente o que eu penso! Este é um ótimo ponto a ser tratado aliás, pois me parece que a cada ano mais superficiais ficam os filmes e suas atmosferas, menos criativos como consequência. Para todos os criadores de conteúdo: "Viva a inovação! Mesmo que possa dar errado."

    ResponderExcluir
  6. Arte, tão subjetiva e maravilhosa, porém hoje em dia infelizmente usam da mesma subjetividade para destruí-la, querem nos tornar imbecis, por exemplo, a 'arte' moderna, abstrata, tão subjetiva ao ponto de existir algo útil apenas na visão do autor, 'artista', ao chegar o ponto de pessoas confundirem um objeto num canto de um museu com uma obra, porém se trazemos a tona a mentira, somos acusados de insensíveis ou imbecis, algo idêntico a historia das calças invisíveis do rei. No mundo dos filmes, jogos, relacionados... Ainda vejo bastante diversidade, historias maravilhosas sendo contadas, me pergunto o quão próximo (se ja não está sobre nós) essa forma de 'arte' vai começar a ocupar esse espaço.
    Vou concluir esse, err, desabafo? comentário? reflexão?
    ...
    citando um exemplo, um aluno de uma faculdade de 'artes', desabafava o quão frustrante era seus professores criticarem e praticamente censurarem ele por amar e praticar a arte que gostava (no caso arte realista, ''anime'') alegando não ser arte, e empunhavam a arte 'moderna', aquela que as pessoas normalmente brincam dizendo que uma criança com um pincel poderia fazer, ou era só jogar tinta na tela que estava pronto. No fim, a subjetividade da arte (qualquer forma de arte) é agressiva, nos estapeia na cara, como se dissesse ''Hey olhe para mim, me note'', seja qual for o gênero, ela está la para ser notada e sentida, e por trás dela, ter alguma implicação, provocação...

    ResponderExcluir