quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

The Path

"Uma jornada para encontrar a casa avó... ou a si mesma."


"The Path" é um jogo de terror psicológico e exploração, inspirado no conto infantil "Chapeuzinho Vermelho" produzido e distribuído pela empresa Tale of Tales, lançado em 18 de março de 2009 exclusivamente para PC.
A produção ganhou diversos prêmios tais como melhor trilha sonora, jogo mais inovador e melhor jogo independente, além de ser finalista em mais outras premiações. 

O jogo é bárbaro, dark, com mistérios interessantes e uma boa ambientação. E apesar de alguns pontos negativos, The Path  é um jogo que não pode faltar na sua biblioteca corpse.

História:
"Seis irmãs vivem em um apartamento na cidade. Uma a uma, são enviadas pela mãe em uma jornada para a casa de sua avó, que está doente e acamada. As meninas são instruídas a visitar a avó no meio da floresta e que acima de tudo, não saiam da trilha! Lobos estão se escondendo na floresta, apenas esperando para as meninas a desviarem de seu caminho." - Tale of Tales.

Personagens:
------------------------------------------------------------------------------------------------ o o


Idade: Seis anos.
 
Aparência: Robin é pálida,tem cabelos bem curtos, olhos castanho- escuros. Ela usa um capuz vermelho e galochas.

Personalidade: Por ser muito pequena, ela não entende bem o que acontece ao redor dela. Por isso tem mania de fantasiar todas as coisas que ainda não compreende. Robin é muito introvertida e vive brincando em seu próprio mundinho.

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o
 
Idade: Onze anos.

Aparência: Rose também é pálida, e tem um visual comportado: usa um vestido (com a blusa aqui amarrada com a bota) longo com babados e com os cabelos negros presos ao lado com duas presilhas vermelhas.
Personalidade: Mesmo tendo apenas onze anos, Rose é muito madura para a idade. Ela é doce, meiga e muito tímida. Além disso ama os animais, e gosta muito de ajudar.

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o

Idade: Treze anos.

Aparência: Ginger faz o estilo moleca, tem um corte ousado com duas penas de corvo no topo da cabeça. Além disso usa uma gargantilha e pulseiras vermelhas, camiseta e short bem masculinos .
Personalidade: Ginger é uma Tomboy, o que ressalta seu estilo despojado. É bem sapeca e vive causando problemas. Por estar entrando na adolescência, mudanças em seu corpo fazem com que ela não queira mais crescer.

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o

Idade: Quinze anos.

Aparência: Ruby é gótica, usa base branca no rosto, olhos cheios de rímel e batom vermelho. Além disso usa meias arrastão, botas pretas e detalhe: Ela tem uma grande tala mecânica na perna direita.
Personalidade: No auge de sua juventude Ruby tem uma visão depressiva do mundo. Por sua deficiência, ela é ridicularizada e acha que ninguém no mundo a entende,  fazendo com ela que aprecie a morte e o detrimento das outras pessoas.

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o

 Idade: Dezessete anos.

Aparência: Carmem usa o cabelo channel com as pontas coloridas de um violeta profundo e se veste com um estilo esportivo: leggings e tênis.
Personalidade: Tendo visto que seu corpo de menina ficou para trás, Carmen  usa sua sensualidade para conseguir o que quer.  Porém, apesar de poder ter qualquer garoto da sua idade, ela quer algo mais: a atenção de um homem de verdade. Alguém tão bruto e selvagem quanto ela, que a faça sentir segura, com uma personalidade que beira até a violência.

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o

Idade: Dezoito anos.

Aparência: Scarlet usa uma leve maquiagem no rosto, uma tiara no cabelo, um xale e um macacão preto. Seus cabelos são presos num coque.
Personalidade: Por a mãe quase não aparecer em casa, o peso da responsabilidade de manter o lar estável cai toda nos ombros de Scarlet. Apesar de estar feliz por cuidar de suas irmãs, e orgulhosa de conseguir fazer tudo sozinha, se entristece ao ver os sonhos que um dia teve, desaparecendo. (Desculpa Scarlet, não coube você no banner).

------------------------------------------------------------------------------------------------ o o

Jogabilidade:


O jogo começa com as seis garotas espalhadas pela sala. É um menu interativo para você selecionar a personagem que deseja jogar. Depois da escolha, você tem o falso objetivo de ir para casa da sua vó, pois se for para lá diretamente com qualquer uma das personagens, uma pequena cutscene vai se iniciar, e você vai ter um game over instantâneo.

O jogo foca na exploração, onde você deve andar por todo o cenário para encontrar diversos objetos espalhados pela floresta que vão lhe trazer pensamentos e memórias das personagens (semelhante a Yume Nikki), e assim deve ser feito até encontrar todos. Mas tem um porém, existe para cada irmã, um lugar chave onde acontecerá um evento decisivo, não importando quantos itens tenha, o que o leva para um ponto único no game, que após explorado, termina o jogo.

Então o que impede o jogador de pular toda essa ladainha de encontrar os itens e ir direto para o evento principal? Bom, cada campanha possui algumas salas especiais que revelam fatos importantes para a história. Se você não encontrar todos os itens e salas, jamais entenderá a trama completa, o que revela o real objetivo do jogo: entender o que diabos está acontecendo com essas pobres meninas. 

A mecânica do jogo consiste em andar, correr, interagir. Nada de especial aí, é o padrão de jogos do tipo.

Aí que fica a dúvida: o jogo é ou não de terror? Não, não é. Por mais que o jogo se intitule um horror game, nada vai te dar susto, nem ao menos alguma tensão vai bater enquanto estiver jogando, no máximo um desconforto. Entendam, o tema do jogo é terror, mas não o gênero, já que jogo foca em assuntos do tipo morte, vício, infância corrompida, depressão e juventude problemática. Além disso, todo o cenário, trilha sonora, a ambientação em geral é bem tétrica e depressiva, o que dá a impressão de que algo vai  pular na sua tela.

Aviso: O jogo em si é bem monótono, cada personagem tem sua própria história o que vai gerar algumas horas de gameplay, então é necessário um pouco de paciência.

Gráficos:
 


É, The Sims 2 mandou lembranças. The Path apresenta modelos totalmente mal renderizados, com o mínimo de textura, além de rostos com nenhuma expressão facial. Inclusive, as observações que as irmãs fazem sobre as coisas são expostas por textos e por pensamentos, ou seja, elas não precisam mexer a boca porque está passando na cabeça delas, o que pra mim foi um método bem óbvio de evitar investir qualquer recurso nas expressões das personagens. 

A data de lançamento não foi nenhuma desculpa, já que nesse ano foram lançados jogos independentes com gráficos anos luz de diferença, apesar de tudo, a ambientação é bem trabalhada a medida do possível.

Mas o que mais me chamou atenção foi a movimentação. Quem puder jogar, vai perceber que cada personagem tem seu próprio jeito de andar, correr, e de ficar parada. Cada uma com uma postura diferente, o que eu achei extremamente amável... Mas eles deviam ter esse mesmo detalhismo com o restante do personagem, tal como as feições, expressões e atitudes. Como tudo isso é praticamente igual em todas as garotas, todas acabam tendo o mesmo peso.

Trilha sonora: 

"The Path" tem uma premiada trilha sonora que além de ser única, é super conceitual. As principais faixas contém cantarolados e sussurros que ficam entre a beleza e a insanidade. Eu particularmente acho desconcertante após ouvir por algumas horas, mas acho que aí que está a singularidade da trilha.

...

Ficou interessado? Quer jogar? Abaixo você pode conferir aqui o link para a compra no site da Steam. Você também pode encontrar o jogo crackeado; Eu acho muito melhor apoiarem os produtores, mas isso é com vocês.



28 comentários:

  1. Adoro o jogo, e fiquei surpresa e feliz em vê-lo aqui na zero corpse. Sempre gostei muito de um "terror" que envolve algo mais psicológico e complexo do que levar sustos com jumpscares. Outra coisa que me conquistou no jogo foi o grande foco que ele dá na história,apesar de que confesso que ficou cansativo depois de algum tempo.
    Mas de certa forma os finais e os gráficos(como você mencionou) me incomodaram de certa forma.As personagens ficaram meio estáticas, e o final me desanimou um pouco.Acho que esperei demais dele.

    Enfim,essa é a primeira vez que tomei coragem de comentar aqui(lol),e queria dizer que amei a postagem, como sempre~ Adoro vocês ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de trazer o menos óbvio aqui no ZC , por mais que não dê tanto IBOPE ahaha! Bom, obrigada pelo comentário, e concordo com suas opniões! Beijo!

      Excluir
  2. Chapeuzinho Vermelho ❤ melhor conto de fada, melhor história, melhor tudo ❤ Sou apaixonada pela história da garota que saiu do caminho e foi atacada pelo lobo - tudo inspirado nela tem meu total respeito e amor.
    Eu tenho uma tara especial por The Path desde que ele apareceu na página do face da ZC (infelizmente não lembro que cdc que falou dele), mas sempre fiquei apenas observando ele de longe sem nunca ver um gameplay ou comprar, porém seu post me atiçou de um jeito que eu vou ter que baixar ele!! (éé´, pirata msm -q)
    Zeus, se o jogo td tiver a mesma atmosfera que a trilha sonora vou amar.
    Ótima postagem Eyree~~ Kissus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito agradecida pelo seu comentário! Depois me diz se gostou!

      Excluir
  3. Este jogo parece ser bem interessante.Mas acho que aquele último jogo sobre chapeuzinho vermelho no RPGMaker ganha desse aqui de lavada :/
    Mesmo assim gostei de ver um jogo 3D nesse blog além de "Tell-Tale Heart".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo elogio, fico feliz que goste de jogos 3d, dá uma olhada na série de posts "Jogos Modernos", tem uns jogos que você vai adorar! um beijo!

      Excluir
  4. "Rose -
    Idade : Onze anos.
    (...)
    Personalidade: Mesmo tendo apenas dez anos."

    A Problem has been detected and you has been shut down to prevent damage to your brain.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. E olha que eu conferi umas sete vezes, obrigada btw.

      Excluir
    3. Eyree você poderia traduzir o jogo Diabolik lovers <3 amo muito ele mais vai ser dificil então e capaz de vocês não traduzirem

      Excluir
  5. Alguma alma caridosa bota um link para baixar? E tutoriais aheuahaueha

    ResponderExcluir
  6. Respostas
    1. Talvez você terá, mas não vai ser por nós.
      Já tem gente traduzindo.

      Excluir
  7. h0i!

    Vocês poderiam traduzir o jogo ''Liar Liar''? Acho a tradução de vocês bastante bem feita, não malfeita como as demais que já encontrei. Agradeço.

    ResponderExcluir
  8. Vocês são muito orgulhosos, não?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, agora explica aí -q

      Excluir
    2. Bom, um dia eu pedi pra Mei ensinar a traduzir um jogo, e ela não respondeu... Acho que foi em 2014, sei lá. Nem me lembro dele mais. Mas não é nada pessoal, eu gosto de vocês, mais... Ah, deixa pra lá. -q

      Excluir
    3. Meu filho, a mei ignora até a gente as vezes q
      Sinto muito se te ofendemos q

      Excluir
    4. Foi nada não. Não quero causar tretas desnecessárias. -q

      Excluir
    5. A Charlotte está certa, porém a Mei é a que mais se importa com o Zero Corpse. Ela recebe trocentos comentários por dia em várias redes sociais diferentes. Além disso, sua pergunta não foi respondida porque infelizmente nenhum de nós da equipe tem tempo para ensinar ninguém a traduzir(a menos que você passe a ser parte do ZC). Espero que compreenda, ser um tradutor\redator é uma tarefa complexa -q

      Excluir
    6. Eu entendi, querida.

      Excluir