terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Irene

Criativo. Envolvente. Misterioso. E ainda está em português!


Você é Irene.
 Mas você não sabe quem Irene é, ou o que fez, só sabe que ela possuía muito
medo do escuro e do que se escondia nas sombras do mundo.
Você percebe que coisas tristes e ruins aconteceram na sua vida, e agora elas voltaram
para pegar de volta o que Irene tomou delas.
Mas o que Irene causou? Como Irene fez isso? Quem é Irene?

VOCÊ é Irene, e precisa superar seus inimigos e enfrentar as consequências de suas escolhas
do passado, mesmo sem saber quem é. Ou talvez você saiba. Você é Irene, afinal.
Só precisa pagar o preço por ser quem é.

     Irene é um jogo de mistério e suspense, com batalhas e um terror leve, feito por Asuma no RPG Maker 2003 para o concurso Medo do Escuro, do Mundo RPG Maker. Sua duração varia de 15 minutos para até uma hora.

     Por ser produzido em três dias com a finalidade de participar do concurso, a versão inicial ficou muito simples e curta. Porém, após esse período, Asuma decidiu reunir um tempo livre para melhorar seu jogo, uma decisão muito sábia, já que o produto final se tornou uma obra notável.

Tela de início de uma versão anterior de Irene.

     Você começa sua aventura sem entender nada; com desenhos que a protagonista fez no passado surgindo, personagens bondosos dizendo que vão te ajudar e personagens cruéis dizendo que vão te matar, as informações vão sendo atiradas no jogador e cabe a ele recolhê-las.

     Com uma história baseada em metáforas e interpretações individuais sobre o enredo confuso (entretanto complexo e profundo, permitindo reflexões sobre a moralidade e hipocrisia dos humanos), Irene te dará pequenas pistas para descobrir o significado de tudo o que acontece com nossa protagonista de mesmo nome, como se a história do jogo fosse um quebra-cabeça com peças espalhadas e o jogador precisasse montá-las para entender e contemplar a imagem que se formará - uma estratégia que também foi usada em Zu e comprovada que é capaz de prender o público.
   

     Porém, para não se garantir e depender apenas de sua história, Irene também conta com uma jogabilidade divertida e inusitada: desde batalhas dos típicos RPGs até mini-games, como o clássico de encontrar um anel dentro de um dos três copos que são embaralhados rapidamente.

     O jogo conta até com perseguições, algumas obrigatórias para progredir e outras opcionais: um inimigo vai até Irene para duelar, mas você tem a opção de fugir dele antes, para salvar seu progresso ou só despistá-lo para se preparar. Entretanto, mesmo assim, as batalhas ainda são necessárias.


     E há muito a discutir sobre elas. Primeiramente, são dezenas de batalhas, uma atrás da outra, de acordo com os adversários predeterminados para cada mapa. A ironia é que esse excesso não se torna um incômodo por parte da história do jogo ser contada justamente nesses momentos, por conversas entre os dois oponentes (provocações, especulações, chantagem... muita baixaria ocorre nesses instantes).

    Apesar disso, as leves piadas e gracejos que Asuma tenta encaixar durante os diálogos podem atrapalhar a atmosfera de suspense criada, já que, além de caracterizar a personalidade ácida de Irene, elas também relaxam parte da tensão e confusão sentidas pelo jogador. Sem levá-las em conta, os diálogos são muito bem organizados e claros.


     As batalhas não são tão simples a ponto de não haver a necessidade de desenvolver estratégias. Por mais que haja a opção de usar um único ataque mágico repetidas vezes para derrotar os inimigos, um por um, as batalhas não se tornam monótonas em instante algum por alguns motivos específicos.

     As músicas nessas horas são bem enérgicas, e admito que isso retire parte do clima misterioso do jogo inteiro, mas você nem vai ligar e logo se acostumará a elas, pois combinam com toda a emoção do momento.

     Sobre os gráficos, há muitos pós e contras. Podemos visualizar nosso(s) inimigo(s) à nossa frente, com certa dificuldade devido aos contrastes de texturas e cores, mas podemos; e é possível admirar o fundo, ainda. Com animações beirando um estilo Touhou, aonde o claro e o escuro se divertem explodindo no rosto do jogador, com muito e pouco brilho ao mesmo tempo, há certa dificuldade em enxergar o oponente (às vezes tudo escurece e não dá para enxergar uma pessoa sequer, o que contribui com a imersão no jogo), mas isso não incomoda em momento algum porque, afinal, são poucos os inimigos do jogo que chegam perto de ser abominações.

A não ser que você tema cantoras pop com roupas e cabelo coloridos, fazendo um estilo mais extravagante.
Se você tiver medo disso, nem sei de quantos applauses precisaria.

     Vou ser bem sincero: você não vai gostar da sonoplastia logo de cara. Com exceção da primeira música, da tela de título, que lembra muito as de Zu, é preciso de tempo para se acostumar com a trilha sonora, mesmo porque muitas das músicas não combinam com o instante em que estão inseridas. Mas não culpo Asuma por isso, pois sei que o RPG Maker 2003 limita bastante as escolhas que tocarão durante o jogo.

     As batidas que acompanham Irene são bem simples e remetem aos filmes e jogos antigos, por isso é relevante o estranhamento inicial para quem está acostumado com games e conteúdo audiovisual da atualidade.


     Tanto o mapeamento eficiente quanto os gráficos satisfatórios agradam o jogador desde o começo. Considerando que Irene foi produzido no RPG Maker 2003, Asuma realizou um ótimo trabalho nesses quesitos. Os visuais dos personagens são comuns, mas bem trabalhados. O autor do jogo falou sobre seu gosto por corredores, que foram desenvolvidos e encaixados com sabedoria aos mapas. A ambientação (mobília destruída, sangue nas paredes, objetos derrubados no chão) cumpre com o que lhe foi destinado: inserir Irene em sua casa antiga, abandonada e... um pouco diferente.

     Não existem jumpscares por este ser um jogo voltado ao mistério, porém alguns olhos podem pular na tela às vezes, em tentativas de surpreender. São pequenos espantos inesperados, mas nada vai te dar um susto além disso.



     A jogabilidade no geral, fora das batalhas, é igual à que vocês estão acostumados: caminhar pelos mapas, salvar o jogo - em desenhos de Irene que a fazem lembrar de sua infância (porções deles estão espalhados por aí, sendo possível escolher entre 15 slots), mexer em itens, entrar em salas e falar com personagens.

      Por se tratar de um jogo originalmente criado para um concurso chamado "Medo do Escuro", é óbvio que o negro da escuridão pintará todas as salas em diferentes tons. Para isso, o sistema de iluminação mais do que eficaz o combate de um jeito simples e belo, atingindo um perfeito equilíbrio entre o muito claro e o muito escuro.


     Ou seja, Irene não é um jogo inesquecível, mas vai passar uma lição importante sobre as decisões e escolhas que tomamos de uma forma simples e perturbadora. Afinal, o melhor jeito de mudar alguém, é fazendo essa pessoa sentir medo. Caso contrário, todos nós poderíamos ter o mesmo destino de Irene.

É preciso instalar o arquivo de fonte "FUENTE2K3", que vem junto com a pasta do jogo.
Não é necessário nenhum RTP para jogar.


"Nenhuma causa é perdida se tivermos um só tolo para lutar por ela."


~ L.C.

50 comentários:

  1. Respostas
    1. Me fala o que achou depois c:

      Excluir
    2. Vou Jogar Agora To Com Meduh Do Jogo Pq Sb Ne Teno 8 anos I Bla Bla Bla :v

      Excluir
  2. Respostas
    1. oieeee player banzai adoro seu canal te adoro :)

      Excluir
    2. oieeee player banzai adoro seu canal te adoro :)

      Excluir
    3. oieeee player banzai adoro seu canal te adoro :)

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Ah, irei baixar, para ver se é bom. ~ Fiquei curiosa.
    Eu queria perguntar, vocês irão traduzir Wadanohara, um jogo do mesmo criador de The Gray Garden? Eu realmente queria jogar,mas, os tradutores realmente não ajudam, e infelizmente, meu inglês não é muito bom. D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, se não me engane eles já falaram que vão

      Assinado: Super Coelho

      Excluir
    2. bem...tem em espanhol aqui:http://indiehorrorrpg.blogspot.com.br/2014/10/wadanohara-and-great-blue-sea.html
      Eu não sei se voce entende mas eu acho espanhol bem mais facil de entender

      Excluir
  5. O jogo realmente é bem criativo tem uma grande ar de misterio e esta me parecendo que vai ser muito envolvente obrigado por traduzirem.Tó de olho nesse mais.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, não traduzimos. Ele foi feito por um brasileiro!
      Espero que se divirta com o jogo. ^^
      O Chatango sempre é a melhor fonte de pérolas para "mais" -q
      Obrigado por comentar!

      Excluir
  6. parece bem legal espero q me de sustos ao menos ^^
    bom só´isso...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é bem legal, mas acho melhor não ir pelos sustos e sim pela história. Ele consegue ser bem bizarro em algumas horas, porém não é um jogo de terror.
      Espero que aproveite e valeu por comentar!

      Excluir
  7. Irene será meu 43° game 2D 'u' e eu espero que ele seja tão bom quantos os outros ><
    Zu foi um jogo incrível, e bem diferente dos que eu estava acostumada...sistema de charadas, Lira...foi bem interessante e-e
    Gosto do seu jeito de descrever os jogos, ótimo post ^~^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau, sei bem como é cair de cabeça nesse mundo dos jogos de RPG Maker. O seu 50º será algum bem especial. c:
      Zu foi mesmo muito especial, pelo menos pra mim. Senti que era como minha obrigação apresentá-lo a vocês.
      Fico honrado em ler isso, obrigado por ter comentado! o/
      Espero que aproveite essa jornada pelo mundo macabro e vingativo de Irene. Depois me diga o que achou ^^

      Excluir
  8. Mazá, "Eli çê", trazendo um jogo do tio Asuma. Não joguei ainda, mas depois dessa review eu com certeza irei. Mais uma vez obrigado por existir -q
    Até mais, "rapaiz".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado você por existir -q
      Quem sabe eu não traga outros do Asuma?
      Espero que aproveite o jogo.

      Excluir
  9. "Mas não culpo Asuna por isso, pois sei que o RPG Maker 2003 limita bastante as escolhas que tocarão durante o jogo." Acho que você errou ali, escreveu "Asuna", mas vou jogar o jogo sim, obrigada por postar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erro de digitação. -q
      Eu que agradeço por me avisar, e bom jogo.

      Excluir
  10. Poxa, é bom relembrar deste jogo, cheguei a jogar duas das versões dele o Asuma foi tão legal que fez uma versão mais facilitada pra parte que eu tinha empacado kkkk

    Recomendo de mais esse jogo, ano passado(não que fizesse tanto tempo assim), tinha pedido pra postar lá no meu blog e o cara deixo de boa, apesar do jogo não dar medo, tem uma boa historia e um desenvolvimento muito interessante.


    You See!~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xandy, que honra ver um comentário seu por aqui!

      Asuma parece ser muito gente fina, eu gostaria de falar com ele qualquer dia. E você tem razão, esse jogo vale a pena!
      Valeu por comentar, cara o/

      Excluir
    2. Hehe, que isso, estou frequentemente visitando a Zero Corpse e dando meu comentário quando possível, ultimamente ando ocupado com posts e projetos mas faço o possível para manter a ordem.

      Não é difícil falar com o Asuma, até pela MRM mesmo, achar um tópico ou o perfil dele por ai é bem fácil.


      You See!~

      Excluir
  11. Amei essa frase no final
    Parabens pelo jogo e pela frase

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi difícil escolher um dos muitos quotes desse jogo pra colocar no final do texto, Irene é cheio de frases inspiradoras e marcantes, mas acho que essa foi a que eu mais gostei. Espero que goste do jogo e obrigado pelo comentário! :)

      Excluir
  12. Aquela caveira de terno vermelho me lembrou o Fantasma da Ópera kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luxo sempre em primeiro lugar, né? AUHSUSJAHEUJBHA

      Excluir
  13. Mds, gostei muito de jogo! *u*
    Achei que no começo seria algo bem repetitivo (em relação as lutas), mas o que me incomodou foi a música, me irritou um pouco. x_x Mas de qualquer forma, adorei bastante o final. Ele é bom até, mas como você disse, não é algo tão inesquecível. xD

    ResponderExcluir
  14. obrigado por mais um post incrível zero corpse! um dos meus sonhos é ser uma criadora de jogos de RPG Maker de sucesso e ser uma tradutora, como vocês! obrigado ppela inspiração. ^-^ (P.S.: se vocês pudessem me dar umas aulas de japones eu agradeço. :3)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos pelas palavras! Da nossa equipe, são realmente poucos os que manjam de japonês, então creio que umas aulinhas podem ser uma ideia distante, mas vou oferecer a ideia à equipe!
      Aliás, se esse é o seu sonho, eu sugiro que você corra atrás dele desde já! Procura tutoriais de RPG Maker (tanto em vídeo quanto escritos) o mais rápido possível, instala as plataformas, pesquisa sobre os componentes de um jogo (existem fóruns e blogs muito bons que ajudam com isso, como o Mundo RPG Maker e o Centro RPG Maker), vai aprendendo aos poucos e, quando perceber que já estiver pronta, pode começar a desenvolver seus próprios jogos (e, se realmente ficarem bons, a gente divulga aqui!).
      O sucesso é resultado dos seus esforços :)

      Excluir
  15. parece bem legal,ja estou instalando.quantos finais tem?

    ResponderExcluir
  16. eu adorei o jogo *-*obrigado por mais esse jogo bem legal L.C ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada! Fico feliz que tenha gostado e obrigado por jogar. ^^

      Excluir
  17. Irene deve ser um jogo muito bom. Mas confesso que fiquei mais feliz ao ver Midnight Puppeter na lista de traduções O-O EBAAAAAAAA!!!!!!

    ResponderExcluir
  18. A minha amiga teve um ataque quando viu que a música de batalha foi roubada de Final Fantasy VII :v

    ResponderExcluir
  19. "Mas o que Irene causou? Como Irene fez isso? Quem é Irene?
    VOCÊ é Irene, e precisa superar seus inimigos e enfrentar as consequências de suas escolhas do passado, mesmo sem saber quem é. Ou talvez você saiba. Você é Irene, afinal.
    Só precisa pagar o preço por ser quem é."
    Devo admitir que essa sua introdução me deu um estranho interesse sobre o jogo. As ilustrações são muito bonitas...e apesar de tudo, não demorei muito a me acostumar com a trilha sonora.
    Asuma fez um bom trabalho, levando em conta que o jogo foi feito em 3 dias :vv
    Bem, obrigada por recomendar esse rpg, L.C c:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil falar sobre a história de Irene, por ser bem interpretativa e teórica, então fiquei basicamente a postagem toda falando sobre os outros elementos do jogo -q Pensei em deixar um gostinho desse mistério na introdução, fico feliz que a ideia tenha dado certo, obrigado c:
      O jogo é admirável mesmo, mas essa versão que eu deixei pra download foi a última do Asuma, já que a do concurso (feita em três dias) ficou bem menor e simples. ^^

      Excluir
  20. Oi *3* eto...Quando eu fui baixar,eu baixei sem problemas,é claro mas quando eu fui abrir o jogo ele abriu e em seguida se fechou :/ e eu não sei porque isso acontece...Mas acontece toda vez :( vocês poderiam me ajudar?Me explicar porque isso acontece :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O jogo simplesmente abre e, logo em seguida, fecha? Talvez seja por causa da localidade do seu sistema, poderia dar mais detalhes, por favor?

      Excluir
    2. Sim,isso mesmo mas agora mesmo eu tentei novamente(pois eu recebi meu PC ontem do concerto,e eu tinha tentado antes :P então tinha que tentar de novo para ver se era meu PC mesmo ^^) e dessa vez foi,eu acho que o problema era que meu PC estava cheio de vírus,ele impedia de imprimir as coisas e tinha impedido de mexer na internet :/ mas obrigada por ter me explicado! Eu acho que era isso mesmo mas já concertaram :3 Obrigada pela tradução!

      Excluir
  21. é impressão minha ou ele usou a trilha sonora do Jigoku Shoujo?

    ResponderExcluir
  22. As uma realmente tem um ótimo gosto pra jogos de rpgmaker e esta criação dele realmente demonstra isso, eu só achei curioso o final, parece ter saido de algum mangá ou sei lá...

    ResponderExcluir
  23. Bem eu comecei a joga Irene , mais ele quando está em tela cheia fecha sozinho ... e não consigo locomover a personagem muito bem ... eu não sei o que está acontecendo pq qualquer outro rpgmaker pegou legal ... mais esse da dando erro aqui ... alguma ideia do q seja?

    ResponderExcluir
  24. eu nao consigo abrir clico mas nao abre, fica igual a quando precisa de rtp, o que tenho que fazer, ja desinstalei e instalei varias vezes e o mesmo acontece

    ResponderExcluir
  25. Ela tá sendo assombrada pelos espíritos dos cabelos das pessoas que ela deixou carece ASIJOUAHDJSLAASKDMAO0PW

    ResponderExcluir